terça-feira, 23 de maio de 2017

Ontem, estava no trem
e o celular de alguém
avisava
que o presidente tinha
caído.
Sem bateria,
eu acreditava,
e sonhava
que a Reforma
da Previdência parava.
Como eu sorria!
Cheguei em casa
e nada,
mas
amanhã ele cai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário